Os Dez Mandamentos

O povo israelita passou quarenta anos andando pelo deserto. Deus sempre à frente de tudo, providenciando e mostrando o caminho.
Agora não faltava muito para chegar à Terra Prometida, Jetro, sogro de Moisés, veio ao seu encontro, trazendo os filhos e a esposa de Moisés.
Sem se demorar, Moisés também correu e beijou e abraçou seus queridos familiares, Entraram na tenda, e Moisés contou tudo o que já havia acontecido. Contou também como Deus havia mostrado seu amor livrando- os de inimigos, dando água e alimento e os guiando através dos perigos do deserto.
O povo era muito numeroso, e é claro que sempre havia problemas a serem resolvidos. Assim que surgisse alguma diferença, briga ou confusão, todos iam correndo procurar Moisés em busca de uma solução.
Jetro, homem experiente, notou logo que toda essa situação estava cansando Moisés. Eram muitos problemas a serem resolvidos por apenas uma pessoa.
Resolveu, então, falar com Moisés: “Moisés, meu genro, vou dar a você um conselho. O povo é muito grande, e sei que é extremamente difícil liderar e administrar tudo sozinho. Que tal se você escolhesse alguns líderes entre o povo para que cuidassem dos problemas menores? Você continua responsável apenas po aquelas questões mais difíceis. Escolha homens capazes. obedientes a Deus, honestos e que não sejam avarentos. Assim você administrará tudo melhor e com mais organização.

Moisés seguiu o conselho de Jetro, seu sogro. Nomeou homens de sua total confiança.
Moisés conduziu o povo até o pé do Monte Sinai.
Deus tinha um propósito. Ele queria que Moisés subisse ao monte para falar com ele. Deus tinha uma mensagem para o povo de Israel.
Moisés obedeceu, subiu e, ao chegar ao alto do monte, Deus mandou que ele dissesse ao povo que não se aproximasse mais dali, O povo deveria respeitar a vontade de Deus e não ultrapassar certos limites. Deus amava o povo, mas queria ver obediência também.
“Vocês não podem subir ao Monte Sinail Deus não querl Apenas eu subirei novamente e ouvirei o que Deus tem a dizer. Vocês devem ficar aqui e obedecer.”, ordenou Moisés, seriamente.

Logo Moisés foi subindo e, aos poucos, não viram mais a sua figura ao longe. Ficaram esperando, enquanto Deus falava com Moisés no Monte Sinai. O povo deveria ficar ali e aguardar.

Quando Moisés chegou ao cume, Deus começou a falar e deu a ele os Dez Mandamentos escritos sobre pedras. Eram regras que deveriam ser seguidas por todos que quisessem ser verdadeiramente felizes e obedientes a Deus.
As regras garantiriam que o homem fosse mais feliz consigo e com o seu próximo enquanto vivesse sobre a Terra.
Deus foi, passo a passo, explicando a Moisés cada uma de suas regras. Os quatro primeiros mandamentos fariam com que as pessoas sempre ficassem perto do Deus vivo.
1. Eu sou o Senhor teu Deus. Vocês não devem ter e nem adorar outros deuses.
2. Não façam nem adorem qualquer tipo de ídolos ou imagens de escu[tura.
3. Nunca falem o nome do Senhor em vão.
4. Lembrem-se de santificar o dia do Sábado.

Os outros seis mandamentos deveriam ser igualmente seguidos pelo povo, se quisessem viver em paz e harmonia uns com os outros.
1. Toda pessoa deve amar, respeitar e honrar o seu pai e a sua mãe.
2. Não se deve matar.
3. Não se deve cometer adultério, isto é, só se deve amar o próprio marido ou esposa e não os maridos ou as esposas dos outros.
4. Não se deve roubar.
5. Não se deve mentira respeito de uma pessoa.
6. Não se deve cobiçar algo que pertença a outra pessoa.
E todo o povo viu trovões e relâmpagos e o monte fumegando. Olhavam todos de longe, espantados.
Deus havia escrito todas essas dez regras especiais sobre duas tábuas de pedra.
E o povo estava de pé, ao longe, quanco Moisés se aproximou descendo da escuridão do monte onde Deus estava.
Além dos Dez Mandamentos que Deus havia dado ao povo, havia mais algumas leis que deveriam ser observadas pelo povo de Israel.
Moisés foi novamente ao Monte Sinai e lá ficou por quarenta dias e quarenta noites.
Deus dizia tudo o que deveria ser feito. Moisés escreveu todas as palavras do Senhor.
Moisés falou ao povo sobre todas as leis, e o povo respondeu em conjunto: “Tudo o que Deus disse, assim nós faremos e a tudo obedeceremos.”
Moisés levantou-se de manhã bem cedinho, ainda madrugada, e fez um altar, ao pé do monte. Fez também doze monumentos que representavam as doze tribos do povo de Israel.
Então, alguns jovens, a pedido de Moisés, ofereceram sacrificios de animais ao Senhor, Moisés pegou a metade do sangue e colocou em bacias, e a outra metade respingou sobre o altar
Pegou o Livro da Aliança, que continha todas essas leis de Deus, e leu alto para que todos pudessem ouvir.
“Faremos tudo o que Deus está ordenando e seremos obedientes.”, disseram as pessoas, comprometendo-se diante de Deus.
Moisés pegou, então, o sangue da bacia e respingou-o sobre as pessoas, dizendo: “Lembrem-se sempre de que este sangue representa o pacto que Deus fez com vocês por meio de todas estas palavras.”Os Dez Mandamentos

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *